Sistema OCB/RJ inicia série de lives com candidatos à prefeitura do RJ; Martha Rocha é a primeira convidada

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Na noite da última segunda-feira – 5/10 – o Sistema OCB/RJ realizou em seu canal do Youtube uma live com a deputada estadual e candidata à prefeitura do Rio de Janeiro, Martha Rocha. Assista aqui

O encontro marcou o início da série “Empreendedorismo Cooperativo como alternativa para retomada econômica da cidade”, que vai reunir alguns dos candidatos à prefeitura municipal para falar sobre cooperativismo e as principais propostas para fomento deste modelo de negócios.

Um dos temas abordados foi o empreendedorismo cooperativo. O presidente do Sistema OCB/RJ, Vinicius Mesquita, e o superintendente do Sescoop/RJ, Abdul Nasser – que mediou a live – falaram  da importância do cooperativismo como empreendimento econômico, pois mantém a riqueza concentrada na própria região, gerando emprego e renda local.

Sobre o assunto, Martha Rocha, pontuou que pretende fazer uma interlocução permanente com o setor cooperativista, mas que antes, precisa “arrumar a casa”.

“ A pandemia estabeleceu novas realidades para as cidades. Não sabemos como será este novo normal. Os gestores municipais terão um grande desafio. E aqui na cidade do Rio de Janeiro, de forma especial, pois segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), o município está com um rombo de R$ 4 bilhões. Este será o primeiro desafio da minha gestão, caso seja eleita: abrir a caixa preta e reorganizar as finanças. E buscaremos a partir de dois pontos: plano de desenvolvimento e empreendedorismo, e contamos com o cooperativismo. Para isso, receberemos as sugestões de vocês para criar este canal de ideias e diálogo, a fim de que a prefeitura do Rio de Janeiro tenha em mente o cooperativismo e as cooperativas”, explicou Martha Rocha, que ainda falou sobre a reciclagem.

“Quero uma sociedade humana, segura, civil e sustentável. O meio ambiente, os resíduos e a reciclagem são ativos econômicos e ajudarão a resgatar as pessoas que hoje estão abandonadas à própria sorte, pois vão gerar renda e emprego. Estou aberta a ouvir todas as propostas que são boas para os cariocas. Achei muito interessante o case da Coopfuturo (Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis que opera a Central de Triagem de Irajá e destina, por mês , 140 toneladas de resíduos para a reciclagem) e pretendo conhecer de perto”, disse.

Confira outros tópicos da Live:

Inovação

“A cidade do Rio de Janeiro tem quatro universidades ( UERJ, UFRJ, UEZO e a Unirio), além dos institutos de excelência como a COOPEAD-UFRJ e o poder público não consegue fazer relação para que essas universidades utilizem conhecimento e inovação e reverta para o carioca. Temos ambiente em pesquisa como em nenhuma outra cidade, mas temos dificuldade de fazer essa ligação. A interlocução com os institutos de pesquisa pode contribuir no direcionamento para inserir as cooperativas em ações específicas que passem a ser exitosas e facilitem a atividade econômica. Nosso plano também contempla o projeto Porto Cidade Criativa. Será um ambiente de inovação, criação de startups e muito voltado para os jovens.”

Cooperativismo de Plataforma.

Uma das propostas para a minha gestão é a prefeitura ter um aplicativo nos mesmos moldes do Táxi Rio, só que voltado para os alimentos. E a expertise virá ou da IPLANRIO ( empresa municipal responsável pela administração dos recursos de Tecnologia da Informação e Comunicação da cidade do Rio de Janeiro) ou da articulação com outras instituições voltadas à ciência que existem na cidade do Rio de Janeiro. E a partir daí poderemos trazer as cooperativas para este universo.

Geração de renda

É importante uma economia criativa. A cidade do Rio de Janeiro é linda, repleta de belezas naturais  e com um povo alegre. Temos de criar uma agenda cultural para resgatar o turismo e fomentar a visita de pessoas de diversas partes do mundo. Vamos inserir o cooperativismo em ações estratégicas e nos ambientes das politicas públicas para garantir o desenvolvimento econômico da cidade a fim de superar a desigualdade social e gerar riqueza para o cidadão carioca.

Mensagem

Agradeço a oportunidade e aguardo o material produzido pelo cooperativismo. Muito importante estabelecer este diálogo. E deixar o compromisso de enxergar o modelo cooperativista como elemento indispensável ao desenvolvimento da cidade.

AGENDA

A série “Empreendedorismo Cooperativo como alternativa para retomada econômica da cidade do Rio de Janeiro continua na próxima sexta-feira (9/10), com o candidato Fred Luz (Partido Novo). No dia 16/10, será a vez do candidato Luiz Lima (PSL).

Candidato: Fred Luiz (Partido Novo)

 9/10

 19h

Assista Aqui

Candidato: Luiz Lima (PSL)

 16/10

 19h

Assista  Aqui

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira

Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte, MBA em Marketing e Comunicação Empresarial e em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.

Você também pode gostar de:

Destaques