Sistema OCB/RJ promove live Agosto Dourado

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O Sistema OCB/RJ – em parceria com as cooperativas Unifop (Psicólogos) e Unimed Petrópolis e a Federação das Unimeds do estado do Rio de Janeiro – realizou no dia 31/8, por intermédio do setor de Promoção Social, a Live Agosto Dourado, referente a importância do leite materno e seu papel nos primeiros momentos da vida. A atividade ocorreu em comemoração à Campanha Agosto Dourado – criada em 1991 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a fim de conscientizar sobre a necessidade da amamentação exclusiva até os 6 meses de idade para o desenvolvimento sadio dos bebês. Assista aqui a live na íntegra.

Na abertura, o presidente do Sistema OCB/RJ, Vinicius Mesquita, ressaltou o lado humano do encontro, cuja principal proposta é transmitir conhecimento a fim de fazer a  diferença na vida da pessoas.

“Estou muito feliz em ver que as nossas cooperativas querem ser exemplos e praticam a cultura da cooperação, ensinando e levando adiante um assunto muito importante para a nossa sociedade, que é o incentivo à amamentação”, pontuou o presidente.

O primeiro tema abordado na Live Agosto Dourado foi a Redução da Mortalidade Infantil por meio da saúde e nutrição. A condução ficou a cargo da Dra. Claire Filomena dos Santos Tesch – Gastroenterologista Pediatra (Unimed Petrópolis). Ela falou que nos dias de hoje as crianças têm possibilidade de viver até os 100 anos de idade, desde que o aleitamento materno esteja presente nos primeiros momentos da vida. Também destacou o conceito dos mil dias, que vai desde a gestação – os cuidados da mulher com a saúde, ganho de peso adequado, alimentação e bem-estar da criança – até os dois anos de idade do bebê – fase do desenvolvimento, alimentação infantil e vacinação.

Em seguida a Dra. Glaucimar Papa – Nutricionista e Supervisora Responsável pelo Banco de Leite Humano da Unimed Petrópolis – explicou o conceito de Banco de Leite Humano e suas funções.

“ É um Centro de apoio de promoção e proteção ao aleitamento materno e que desempenha as atividades de coleta, processamento (pasteurização) e distribuição do leite materno processado para recém-nascidos prematuros ou em risco”, definiu a Dra. Glaucimar.

O vínculo materno e o lado afetivo e emocional da mulher durante a gravidez e após o nascimento do bebê foram abordados pela psicóloga Jociane Gatto, da cooperativa Unifop. Ela enfatizou que, diferentemente do que as pessoas imaginam, a relação das mães com os filhos, especialmente durante a gestação, não vem pronta, e sim, é construída aos poucos e exige esforço e apoios do pai, da família e das pessoas mais próximas, pois a mulher encontra-se em uma fase de angústia, medo, preocupações e incertezas.

“Além da questão hormonal, aflorada durante a gravidez, a proximidade do parto assusta muitas mulheres. Por este motivo, é importante uma estrutura familiar sólida e uma rede de amigos próximos. A gestação não é uma missão apenas da mãe”, explicou Jociane

Para finalizar a live, a analista de sustentabilidade da Unimed Federação Rio, Juliana Condis – mãe do recém-nascido Lucas – relatou as experiências com a gestação, parto e amamentação.

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira

Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte, MBA em Marketing e Comunicação Empresarial e em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.

Você também pode gostar de:

Destaques