Reportagem sobre a Coopfuturo é exibida na TV Globo

O programa “Como Será?”, exibido pela TV Globo, apresentou em sua última edição, veiculada no sábado, 31 de março, uma reportagem especial sobre catadores de materiais recicláveis.

A Cooperativa de Trabalho e Produção de Catadores de Materiais Recicláveis de Irajá (Coopfuturo) teve um espaço de aproximadamente oito minutos no especial. Clique aqui para assistir.

A cooperativa foi colocada como um exemplo de organização que associa a coleta seletiva à inclusão social, promovendo dignidade e qualidade de vida para seus cooperados, que separam e dão um destino de reaproveitamento a centenas de toneladas de lixo.

A presidente da cooperativa, Evelin Marcele de Brito, explicou ao apresentador da reportagem, Alexandre Hendersen, como é o trabalho dos cooperados e como eles atuam na separação dos cerca de 250 toneladas de materiais que são coletados e entregues pela Prefeitura do Rio de Janeiro e outros atores da região à Coopfuturo.
“Precisamos colocar no nosso dia-a-dia 3 Rs, que são: reciclar, reutilizar e reduzir o consumo, pois é isso é importante para que as próximas gerações tenham condições de vida melhor”, falou.

Cooperativa
A Coopfuturo foi fundada em 2014, ocupando a Central de Triagem de Irajá, localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro e fazendo Programa de Ampliação da Coleta Seletiva da Cidade do Rio de Janeiro, com a inclusão social e produtiva dos catadores de materiais recicláveis.

Ao longo dos últimos anos, a cooperativa vem se destacando pelo trabalho feito com o intuito de desenvolver o empreendimento e o apoio da comunidade local. Um exemplo foi a criação do Centro de Referência e Estudos de Resíduos Sólidos, espaço aberto para cooperativas, escolas, municípios, associações, comunidades e cidadãos egressos dos lixões e de demais atividades de catadores terem um resgate da cidadania e o apoio para o desenvolvimento sustentável, econômico e social.

O trabalho nos principais eventos realizados no Rio de Janeiro também é um dos pontos em que a Coopfuturo se sobressai. No último carnaval, os cooperados recolheram mais de 14 toneladas de material (garrafas pet, papelão, latas de alumínio, entre outros). Nos Jogos Olímpicos de 2016, o grupo recolheu outras três toneladas de materiais recicláveis da região do Boulevard Olímpico, um dos pontos de maior movimento da cidade durante o evento esportivo.

Reportagem: Richard Hollanda – Comunicação Sistema OCB/RJ

Richard Hollanda

Richard Hollanda

Analista de Comunicação e Tecnologia do Sistema OCB/RJ. Graduado em Jornalismo pela Universidade Veiga de Almeida (UVA) e pós-graduado em Administração em Marketing e Comunicação Empresarial pela UVA.