Frente Parlamentar do Cooperativismo promove degustação de produtos de cooperativas

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A Frente Parlamentar do Cooperativismo, com o apoio da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), realizará uma degustação de produtos de cooperativas agropecuárias, à base de café, leite e frutas, entre os dias 3 e 5 de setembro de 2019, no Hall da Taquigrafia do Congresso Nacional, em Brasília.

O evento tem por objetivo mostrar o quanto o cooperativismo está presente na vida dos brasileiros e, ainda, como a sociedade pode escolher os produtos que vai consumir e, ao mesmo tempo, valorizar o trabalho das famílias que vivem da agricultura.

A iniciativa conta, ainda, com o apoio das Frentes Parlamentares da Agropecuária e do Café, da Associação Brasileira de Cafés Especiais, do Conselho Nacional do Café, da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária e da Embrapa.

Ao todo, 19 cooperativas estarão no local com seus produtos, demonstrando a força da agricultura nacional e a rica qualidade dos alimentos e bebidas produzidos pelas cooperativas do setor. São elas: Coocapec, Cooabriel, Coopfam, Cooxupé, Agrocoop, Expocaccer, Minasul, CooperRita, Cemil, Coopatos, Cativa, Frísia, Frimesa, Witmarsum, Castrolanda, Fecovinho, Nova Aliança, Garibaldi e Cooperativa Vinícola Aurora.

Ao longo dos três dias de evento, os visitantes e a imprensa poderão degustar diversos produtos das cooperativas e, ainda, e conhecer um pouco mais sobre cada uma delas.

FORÇA

“Iniciativas como essa são essenciais para mostrarmos à sociedade que o cooperativismo está muito mais presente na vida das pessoas do que elas imaginam. Da hora que a gente levanta até a hora que vamos dormir, consumimos produtos ou serviços de cooperativas. Isso é um fato! E quanto mais as pessoas souberem disso, mais as cooperativas poderão contribuir com o desenvolvimento socioeconômico do nosso país. Afinal, um cooperativismo forte é sinônimo de uma economia forte”, ressaltou Márcio Lopes de Freitas, presidente da OCB.

HARMONIA

“O Cooperativismo é mais que um conceito econômico. As cooperativas são nossos grandes instrumentos de proteção, pois conseguem transformar vidas, garantindo renda sustentável aos produtores, de forma harmônica. Precisamos deles do nosso lado, para que os bons brasileiros de conteúdo, de moral e de ética se insiram dentro do ambiente político e pautem a agenda do nosso país”, comentou o deputado Evair de Melo, presidente da Frencoop.

CAFÉ

O Brasil tem cerca de 100 cooperativas voltadas ao cultivo, beneficiamento e comercialização de café. Além disso, a cafeicultura brasileira está presente em cerca de 1,8 mil municípios e reúne mais de 330 mil produtores. A atividade gera aproximadamente 8,4 milhões de empregos direta e indiretamente e o valor bruto da produção supera os R$ 25 bilhões. Já as exportações rendem, anualmente, cerca de US$ 6 bilhões e, em 2018, o Brasil produziu 61,7 milhões de sacas de 60 kg de café.

LEITE

No tocante ao setor leiteiro, o país tem cerca de 160 cooperativas voltadas à produção, beneficiamento e comercialização de lácteos, que contam com aproximadamente 71 mil cooperados. Na região Sul e Sudeste, as cooperativas respondem com 46,5% e 35,2% da captação total destas regiões. O faturamento total das indústrias associadas ao cooperativismo registra, em média, R$ 8 bilhões anuais. Entre os produtos que se destacam estão o leite longa vida (38% do faturamento), o leite em pó (15%) e o leite pasteurizado (12%). De acordo com o ranking da Leite Brasil, entre os 13 maiores laticínios do Brasil, seis são cooperativas que recebem 37% do volume de leite captado pelo grupo e contam com 52% dos produtores como associados.

Fonte: Somos Cooperativismo

Comunicação

Comunicação

Você também pode gostar de: