Adriano Lopes apresenta cenário da cafeicultura fluminense

O Sistema OCB/RJ recebeu nesta quarta-feira (30/10) o subsecretário adjunto de Agricultura Familiar, Adriano Lopes, que ministrou uma palestra sobre a Realidade e Perspectiva para a Cafeicultura Fluminense. O encontro reuniu representantes da Associação de Cafeicultores do Estado do Rio de Janeiro (Ascarj), além de produtores e revendedores de café.

Segundo maior consumidor de café no Brasil, o Rio de Janeiro responde somente por 0,7% da área cultivada em todo país e por apenas 0,6% da produção. Para mudar esta situação,  Adriano Lopes acredita que inicialmente deve ser feito um trabalho de posicionar a cafeicultura fluminense para atender o mercado estadual, que segundo dados de 2016 do Centro de Comércio de Café do Rio de Janeiro é estimado em 2,7 milhões de sacas anuais.

Para atingir o mercado externo, Adriano Lopes citou a estrutura privilegiada do estado.

“O Rio de Janeiro conta com acesso a portos e aeroportos , possibilitando menores custos logísticos para exportação, além de produtores capazes e habilitados para ofertar produtos  de qualidade e produzidos com responsabilidade ambiental”, destacou.

Neste cenário, o subsecretário citou a Cooperativa de Produtores de Café do Noroeste Fluminense (Coopercanol), do município de Varre-Sai, que segundo ele está preparada para rebeneficiar o café de seus associados, oferecendo um produto com padrão internacional de comercialização.

“Desta forma, passaríamos a inverter o fluxo do mercado atual, que leva nosso produto para os mercados do Espírito Santo e Minas Gerais”, garantiu.

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira

Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte, MBA em Marketing e Comunicação Empresarial e em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.