Infectologista da Unimed Petrópolis alerta: Contato com águas de enchentes exige atenção

Além de todas as ocorrências provocadas pelas fortes chuvas dos últimos dias em Petrópolis, mais uma preocupação deve ser destacada: o contato com águas e lamas contaminadas. O alerta também foi dado pela Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica do município.

 Desde a última quinta-feira (17), 12 pessoas que relataram ter tido contato com águas de enchentes procuraram o Hospital Unimed Petrópolis com sintomas semelhantes: dor no corpo, diarreia e febre.

 O presidente da Unimed Petrópolis, Rafael Gomes de Castro, alerta que o contato com a água imprópria pode trazer grande perigo à saúde, uma vez que a pessoa pode desenvolver quadros de: Leptospirose – infecções por contato com água contaminada, tétano, Hepatite A, Febre Tifóide, Diarreia infecciosa, dentre outras doenças.

 “A população deve ter atenção ao tétano, que pode ser fatal. Caso a pessoa tenha se ferido com materiais como madeira, vidro e metais (enferrujados ou não), o local deve ser higienizado com água e sabão. A orientação é que a população busque atendimento médico imediatamente ao primeiro sinal suspeito de qualquer doença, informando ao especialista que esteve em contato com a água de enchentes”, reforça.

 A exposição às águas de inundações favorece a transmissão de doenças infectocontagiosas, a exemplo da leptospirose. Na urina dos ratos existe uma bactéria chamada leptospira. Ela se espalha facilmente quando misturada à água e lama que transbordam dos rios e esgotos. 

 De acordo com o infectologista da Unimed Petrópolis, Maurício Machado, os aspectos clínicos da leptospirose se apresentam entre 3 à 15 dias a partir da contaminação no ambiente alagado. Ele alerta sobre os possíveis sintomas.

 “Inicialmente febre bruscamente elevada, dor muscular intensa em vários locais do corpo humano, surgimento rápido de icterícia (caracterizada por amarelidão nos olhos) que tipicamente na Leptospirose, se apresenta com tonalidade avermelhada. Também pode ser observada redução sensível da quantidade de urina produzida pelo paciente, que passa a apresentar-se com uma coloração avermelhada”, explica.  

 O médico ressalta que, em caso da manifestação desses sintomas, as pessoas devem buscar atendimento médico imediato. A leptospirose pode causar danos graves à saúde e até mesmo levar à morte. Por isso, a identificação rápida da doença é fator preponderante para a sobrevida do paciente.

 Medidas após contato com água contaminada

 Após contato com águas contaminadas, algumas medidas precisam ser tomadas imediatamente. É o que explica o infectologista.

 “O banho diário e imediato depois da exposição à água da enxurrada com água limpa e sabões é essencial. Igualmente importante é o cuidado com objetos contaminados pela água da enxurrada: tecidos, roupas, sapatos, móveis e objetos de uso doméstico, como colchões, por exemplo. Todos esses itens devem ser descartados”, destaca Maurício Machado.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Unimed Petrópolis

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira

Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte, MBA em Marketing e Comunicação Empresarial e em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.