Nova diretoria da OCB/RJ toma posse na Câmara dos Vereadores

A diretoria do Sistema OCB/RJ, da chapa “Nós, Somos Coop!” tomou posse nesta sexta-feira, 27 de maio, na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, em meio a autoridades e cooperados. Confira as fotos aqui.

O presidente do Sistema OCB/RJ, Vinicius Mesquita, reeleito para um mandato de mais quatro anos, afirmou que o cooperativismo é um elemento fundamental para o desenvolvimento econômico do estado.  Ele destacou que, em 2020, as 565 cooperativas do Rio movimentaram R$ 11 bilhões, reunindo mais de um milhão de pessoas. “O nosso compromisso é tornar o cooperativismo do Rio de Janeiro um exemplo para o Brasil; e modificar a sociedade fluminense por meio desse modelo de negócios, porque ele tem condição de transformar vidas, como fez com a minha”, destacou Mesquita.

Com a eleição, Vinicius Mesquita assume também, automaticamente, a presidência do Sescoop/RJ. A eleição definiu ainda membros do Conselho Fiscal que estarão à frente da instituição até 2026.

“Nós temos hoje o cooperativismo do Rio de Janeiro no mapa do Rio de Janeiro, em uma das áreas mais nobres da cidade”, comemorou o superintendente do Sistema OCB/RJ, Abdul Nasser, referindo-se à nova sede adquirida pela gestão que foi reeleita e à Praça do Cooperativismo, no espaço público em frente à nova sede.

Nasser também deixou uma reflexão sobre o potencial do cooperativismo do Rio de Janeiro, lembrando que o estado é a terceira maior economia do Brasil, apesar das dificuldades e características atípicas, como o fato de ser o único em que o seu principal produto não contribui tributariamente para a sua economia, pois o pagamento do tributo é no destino e não na origem; e, ainda, é o segundo maior mercado consumidor, mas os impostos desse consumo ficam na origem e não no Estado do Rio.

Em contrapartida, o cooperativismo no Rio de Janeiro, ressaltou Nasser, está muito longe da expressão que a economia do Rio tem nacionalmente. “Mas, felizmente, o cooperativismo do Rio é o que tem mais potencial para crescer. Se estamos na terceira maior economia do Brasil, o cooperativismo do Rio precisa ser, pelo menos, o terceiro maior e mais relevante do país; as nossas cooperativas não podem ser pequenas, temos que ousar, pensar além, nos valorizar e assumir a importância que nossas cooperativas têm para gerar justiça distributiva e democracia econômica”, avaliou Nasser. Ele ressaltou que é possível fazer com o que o Rio de Janeiro tenha protagonismo nesse modelo de negócios, como acontece em Santa Catarina, que têm 7 milhões de habitantes e metade da sua população é sócia de cooperativas.

O deputado federal Paulo Ganime (Novo-RJ) foi uma das autoridades que integraram a mesa de honra da solenidade, ao lado do deputado federal Paulo Ramos (PDT-RJ) e do vereador Jorge Felippe (DEM). Ganime reafirmou a importância do cooperativismo para que a economia do Rio de Janeiro possa se reerguer. Lembrou que o estado do Rio de Janeiro já foi a segunda maior economia do Brasil e vem diminuindo de tamanho. “Se não tivermos mais cooperação, poderemos chegar a ser a quarta”, alertou o deputado. E destacou: “É só por meio do desenvolvimento econômico que conseguiremos melhorar a qualidade de vida da população fluminense”.

Na visão do deputado Paulo Ramos, o cooperativismo é uma forma superior de gestão. “O cooperativismo no Rio de Janeiro há de crescer e de se desenvolver, ocupando mais espaço em todas as atividades no estado para fazer do Rio de Janeiro um exemplo de cooperação”, afirmou Ramos. O vereador Jorge Felippe lembrou que ao longo da pandemia muitas empresas fecharam suas portas e fizeram demissões. “Na lista das 24 maiores cooperativas do Brasil, nenhuma teve quebra em 2021”, afirmou o vereador, destacando que houve aumento no número de cooperados durante a pandemia, por ser este um modelo “bom para o indivíduo e bom para o coletivo”.

Durante a solenidade, foram entregues diplomas do Sistema OCB/RJ aos diretores e aos conselheiros fiscais, representantes de ramos e delegados sindicais da entidade, bem como aos conselheiros de administração e aos conselheiros fiscais do Sescoop/RJ, que vão compor o mandato 2022-2026. A homenagem foi um reconhecimento pelos trabalhos desenvolvidos ao longo dos últimos anos para a construção de um cooperativismo mais forte social e economicamente no Rio de Janeiro.

Diretoria OCB/RJ

Presidente- Vinícius de Oliveira Mesquita

Vice-Presidente – Esther Ferreira Araújo

Diretor Geral – Francisco Carlos Bezerra da Silva;

Diretor de Finanças – Ildecir Rangel Sias;

Diretor de Relações Sindicais e Institucionais – Wagner Guerra da Fonseca;

Diretor de Projetos Especiais – Severino Vicente de Lima;

Diretor de Cultura e Formação – Sebastião Carlos Lima Barbosa

Conselho Fiscal OCB/RJ

Titulares – Cláudio Henrique da Silva; José Ricardo Martins; Henrique Alves do Nascimento.

Suplentes – Edilson Cid Duarte Segundo; Giovani de Jesus Costa da Fonseca; Astrogildo Gomes de Oliveira

Representantes de Ramos

Ramo Agropecuário – Alberto Figueiredo;

Ramo Consumo – Edilson Cid Duarte Segundo;

Ramo Crédito -Sr. Jorge Faha;

Ramo Infraestrutura –  Helon Alves Marins

Ramo Saúde –  Sebastião Carlos Lima Barbosa

Ramo Trabalho e Produção de Bens e Serviços –  Claudio Montenegro

Ramo Transporte – Francisco José Ribeiro Leda

Delegados Sindicais

Região Serrana –  Maria do Carmo Sertã Passos ;

Capital – Carlos Alberto dos Santos Pêgo;

Baixada –  Flávio Araújo de Assis

Centro Sul Fluminense –  Astrogildo Gomes

Norte/Noroeste – Ana Carolina Pires Souza Arantes

Conselho de Administração do Sescoop/RJ

Titulares – José Marcos Bezerra; Oscar Silva Leite Pinto; Vanessa Perez Silva Alves; Jorge Farha

Suplentes – Márcio Ventura Lugon; Gabriel Costa Salgado dos Santos; José Manes

Conselho Fiscal do Sescoop/RJ

Titulares – Carlos Alberto da Costa Zaranza; Giovani Athayde Esquincalha; Miqueias Thomaz Zacarias

Suplentes – Oseias Milazzotto; Taís Ferreira Pimentel; Luis Carlos Lopes de Souza

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sistema OCB/RJ

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira

Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte, MBA em Marketing e Comunicação Empresarial e em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.