Sistema OCB/RJ

Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços: Encontro apresenta o cenário e as expectativas para o setor

Cerca de 70 dirigentes e colaboradores de cooperativas participaram do Encontro Técnico do Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços, promovido nessa quinta-feira (27), em formato híbrido, pelo Sistema OCB/RJ, em parceria com o Sistema OCB Nacional.

O evento contou com as participações dos representantes do Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços, Gilson Camboim (Nacional) e Cláudio Montenegro (Rio de Janeiro); da analista técnica do Ramo, pela Unidade Nacional, Carla Bernardes, e da advogada da assessoria jurídica do Sistema OCB, Milena César.

A proposta do encontro foi apresentar o atual cenário do segmento e as expectativas para o futuro, as diretrizes da Lei 12.690/12 (que dispõe sobre o funcionamento das cooperativas de trabalho), os Programas e as Soluções de Desenvolvimento Humano e Organizacional e os conceitos e práticas do cooperativismo de plataforma. Um dos destaques foi a Onde Tem Coop, voltada para a intercooperação entre cooperativas dos sete ramos. O sistema prevê a inclusão de formas de pagamento, divulgação de produtos e serviços, além de localização de coops por todo o Brasil.

Na abertura, o presidente do Sistema OCB/RJ, Vinicius Mesquita, reforçou a necessidade de as cooperativas participarem das capacitações e dos eventos promovidos pela instituição. Segundo ele, são oportunidades de os dirigentes discutirem opções de mercado e estarem sempre atualizados em relação às ações que são desenvolvidas em prol do Ramo.

Na primeira palestra do dia, o representante nacional do Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços, Gilson Camboim, trouxe, em números, um panorama do setor. Ele citou o Anuário do Cooperativismo Brasileiro 2022 que apontou que o cooperativismo de trabalho conta atualmente com 688 cooperativas, 192 mil cooperados e gera 9 mil empregos em todo o país, levando qualidade de vida e desenvolvimento para onde está presente. Gilson completou a mensagem reafirmando a Intercooperação, um dos princípios do cooperativismo.

“As cooperativas devem atuam em parceria, por mais que estejam no mesmo segmento. A oportunidade está para todos. Se o mercado está apertado, vamos criar soluções em conjunto para crescermos.

Câmaras Temáticas e soluções do Sistema OCB para o Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços

A analista do Sistema OCB Nacional, Carla Bernardes, apresentou um panorama do trabalho que a instituição tem feito em prol do Ramo, no que se refere a proposições legislativas para fomento de projetos de lei de apoio ao segmento, como participação das coops do Ramo em Licitações Públicas , o PL 815/22 (Reorganização das Coops), o PL 8.824/17 (Conectividade), Crédito Rural, Ato Cooperativo, entre outros.

Carla também citou as ações de capacitação e reconhecimento da marca, por meio da plataforma de cursos Capacitacoop – que hoje tem 100 cursos em diversas áreas -, e o movimento SomosCoop, respectivamente, e que foi criado em 2017 para gerar pertencimento e fazer o cooperativismo ser conhecido e reconhecido na sociedade como um modelo de negócios capaz de gerar renda e oportunidade a todos.

Lei 12.690/12

Coube à advogada da assessoria jurídica do Sistema OCB, Milena César, reforçar os aspectos legais da Lei nº 12.690/2012, que proporciona a regulamentação das relações entre cooperativas de trabalho e tomadores de serviços, atribuindo maior segurança jurídica para todos os envolvidos.

Na apresentação, Milena destacou que após 10 anos da criação, completados em julho de 2022, a Lei 12.690 ainda representa uma grande conquista para todo o cooperativismo brasileiro, em especial o de trabalho, por ser um marco regulatório que deu segurança e melhorou a imagem do modelo de negócios cooperativista.

“A 12.690 demonstra a capacidade de diálogo do cooperativismo de trabalho, pois foi uma resposta construída não apenas pelo Sistema OCB, mas por todo um movimento organizado. Foram oito anos de tramitação da matéria no Congresso Nacional, com o envolvimento de lideranças do ramo e integrantes dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário”, explicou Milena, para em seguida listar os atuais desafios, como a ampliação de mercados para as cooperativas, surgimento de novos formatos cooperativos e o cooperativismo de plataforma.

Programas e Soluções de Desenvolvimento Humano e Organizacional

E no “Momento Sescoop/RJ”, o analista de Monitoramento da instituição, Silvio Camargo, falou sobre o Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC), o Balcão Digital de Negócios Coopera Mais Rio – iniciativa que visa gerar negócios por meio da intercooperação, e sobre o Programa de Formação de Gestores em Cooperativas (PFGC), formação on-line de 480 horas que promove  a mais elevada estrutura de aprendizado e certificação profissional em governança e educação executiva para o ecossistema das cooperativas.

Cooperativismo de Plataforma

O representante do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS Rio), Victor Barcelos, falou sobre a 7ª Conferência Internacional de Cooperativismo de Plataforma, que ocorrerá de 4 a 6 de novembro de 2022 no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, e terá patrocínio do Sistema OCB/RJ.

Soluções Financeiras

Representantes dos Sistemas Sicoob, Sicred e Unicred apresentaram as respectivas soluções financeiras pensadas para as necessidades das cooperativas.

Caravana OTC – WCM 2022

Por fim, Cláudio Montenegro falou sobre a Caravana OTC -WCM 2022,  uma ação de intercooperação promovida por cooperativas integrantes do Sistema OCB/RJ, dentre elas: Comunicoop (profissionais de Comunicação e Marketing), Coopidade (cuidadores de idosos), Cooptec (enfermagem), Graffiti (transporte executivo e turismo), OTC (plataforma de negócios cooperativos), Telecoop (fretamento de passageiros e pequenas cargas) e Unijazz Brasil (músicos e educadores musicais) para participação no World Coop Management, em Belo Horizonte (MG), evento que ocorreu nos dias 17 e 18 de outubro e foi voltado a  presidentes, dirigentes, superintendentes, gerentes e gestores de cooperativas e entidades do sector que buscam a reciclagem profissional, mantendo-se atualizados sobre os novos conceitos e estratégias de atuação em seus negócios e cooperativas.

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira

Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte, MBA em Marketing e Comunicação Empresarial e em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.

Posts recentes

seg
ter
qua
qui
sex
sáb
dom
s
t
q
q
s
s
d
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4