Em Fórum Digital, cooperativismo se apresenta como modelo de negócios viável à economia do estado do RJ

Um momento único e para ficar guardado na memória dos cooperativistas fluminenses. Estes foram os tons dos comentários no chat do Canal do Youtube da Rádio Band News FM/RJ ao longo da transmissão do Fórum Digital “Cooperativismo, o desenvolvimento econômico que o estado do Rio de Janeiro precisa”. Clique aqui para assistir na íntegra.

A atividade – realizada pelo Sistema OCB/RJ em parceria com a Rádio Band News FM/RJ – ocorreu no dia 7/4 em homenagem  aos 50 anos da OCB/RJ, celebrado no último dia 10 de março.  A proposta foi apresentar à sociedade um jeito de empreender colaborativo – adotado por mais de 1 milhão de pessoas no estado do Rio de Janeiro – em que o cooperado é o dono do negócio, a gestão é democrática e o foco vai muito além do desenvolvimento econômico.

O evento também marcou o lançamento do o 1º Anuário do Cooperativismo Fluminense, um documento elaborado pelo Sistema OCB/RJ para dar visibilidade à força e à relevância socioeconômica do setor. Muito além de números, as informações apresentadas mostram como o cooperativismo fluminense tem contribuído para o desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro, seja pelo seu desempenho econômico e social, seja pela sua evolução em gestão, conhecimento e representatividade. Clique aqui e saiba mais.

Evento

Conduzido pela jornalista da Rádio Band News FM/RJ, Luanna Bernardes, o Fórum Digital teve como convidados os presidentes Vinicius Mesquita (Sistema OCB/RJ) – que participou nos estúdios da emissora –  e Márcio Lopes de Freitas (Sistema OCB), além de representantes do segmento cooperativista fluminense, como o diretor de Relações Sindicais e Institucionais da OCB/RJ, Carlos Henrique Rosa; o conselheiro de Administração do Sescoop/RJ, José Marcos Bezerra; e o superintendente do Sescoop/RJ, Abdul Nasser.

Temas

Ao longo das cerca de 1h30 de transmissão, os participantes explicaram o que é o modelo de negócios cooperativista – como funciona, como constituir uma cooperativa, os segmentos econômicos em que o cooperativismo atua – falaram sobre as inovações do setor frente ao momento de crise causada pela pandemia da COVID-19 e destacaram que o cooperativismo  é uma alternativa viável de geração de renda, oportunidades e crescimento econômico, social e sustentável nos tempos atuais.

O Lançamento da Agenda Institucional do Cooperativismo 2021, evento digital que será realizado pelo Sistema OCB, no Canal do Youtube, no dia 22 de abril, o Movimento Dia de Cooperar e a relação do Cooperativismo com as plataformas digitais também foram pautas do encontro.

Segundo o presidente do Sistema OCB/RJ, Vinicius Mesquita, o Fórum Digital, mais do que celebrar os 50 anos da OCB/RJ, teve o intuito de informar à sociedade como o sistema cooperativista funciona.

“No cooperativismo as pessoas se juntam para conduzirem as atividades. É o empreendedorismo cooperativo, cada um com sua potencialidade para construir  e disputar no mercado. Mas com viés diferente. A gestão é democrática, os ganhos são relativos à produção, a atividade valoriza as pessoas e a riqueza não fica concentrada na mão de um só indivíduo. Os nossos governantes em seus projetos de impulsionarem a economia deveriam observar o cooperativismo como uma alternativa interessante”, disse Vinicius.

Novidades

O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, aproveitou a ocasião para falar também do Lançamento da Agenda Institucional do Cooperativismo 2021 e trouxe novidades a respeito do Movimento Dia de Cooperar.

“Em relação à Agenda, apresentamos anualmente, pois precisamos ter uma presença institucional ativa para que as questões sejam discutidas com a gente, como legislações adequadas, questões tributárias justas e decisões judiciárias que não prejudiquem o modelo cooperativista. Será um evento on-line no dia 22 de abril e já temos confirmadas as participações do Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, da Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e de um Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)”, disse Márcio Lopes, que explicou também a metodologia do Movimento Dia de Cooperar deste ano.

“Vamos focar em doação de alimentos no Brasil todo. Temos muitas pessoas precisando de ajuda, fruto do desemprego causado pela pandemia. Quero deixar um recado às cooperativas do Rio de Janeiro. A proposta é que a cada doação de cesta básica por um cooperado ou colaborador de cooperativa, a própria cooperativa doe mais uma. Será uma ação em nível nacional a diversas instituições. E a ideia é utilizar as cooperativas de transporte para levar estas cestas básicas às localidades”, revelou o líder do cooperativismo brasileiro.

Plataformas Digitais

Em resposta à pergunta da jornalista Luanna Bernardes, de como o cooperativismo e as plataformas digitais podem ter um casamento perfeito, o superintendente do Sescoop/RJ, Abdul Nasser destacou que “não estamos vivendo uma era de mudança, mas sim uma mudança de era”.

“Quando a pandemia acabar não vai voltar tudo como era antes, muitas mudanças vieram para ficar. Diversos mercados foram levados para as plataformas digitais: transporte e restaurantes, por exemplo. E muitos destes aplicativos levam cerca de 45% do rendimento. E esses aplicativos dominam o mercado com uma força incrível, levando a substituições de postos de trabalho. O cooperativismo de plataforma nessa era de mudança se apresenta como alternativa. Vamos pensar. As plataformas atuais se dizem economia compartilhada. Isso as cooperativas fazem há mais de 100 anos.  As plataformas atuais compartilham recursos, riscos, mas o resultado não é compartilhado, tem dono e vai para outro pais. O modelo de plataforma cooperativa  se propõe a dar alternativa de propriedade às pessoas. Já que as plataformas compartilham dados, informações, trabalho, recursos e bens, por que não também compartilhar a propriedade e os resultados? Isso o cooperativismo de plataforma quer fazer, além de democratizar o acesso e distribuir a  riqueza  de forma local. Ou seja, dar às pessoas o poder e a propriedade daquilo que é delas, mas que acabam entregando para os outros”, explicou Nasser.

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira

Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte, MBA em Marketing e Comunicação Empresarial e em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.