Lançamento do PDGC/2022 no RJ apresenta estratégias e práticas em gestão e governança

O Sistema OCB/RJ lançou nesta quinta-feira (10/3), por meio do seu canal no Youtube, o Ciclo 2022 do Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC). A proposta foi apresentar as melhores estratégias e práticas de gestão, governança e inovação, como soluções para os negócios das cooperativas.

Abrindo a programação, o presidente do Sistema OCB/RJ, Vinicius Mesquita, destacou o potencial do PDGC como ferramenta de aprimoramento e diagnóstico sobre o atual momento das cooperativas e que dá a elas as diretrizes para melhoria em aspectos ligados à inovação. 

“O que pretendemos aqui no Rio de Janeiro é que as nossas cooperativas tenham sempre o selo de excelência e se tornem ainda mais fortes no mercado. Temos uma equipe de monitoramento altamente capacitada que está à frente para conduzir as atividades ligadas ao PDGC. Contem com a gente”, reforçou Vinicius.

A primeira palestrante foi a analista de Monitoramento e Desenvolvimento de Cooperativas do Sistema OCB, Fabíola Calazans. Ela explicou que o PDGC é um dos programas do Sescoop voltados para a autogestão das cooperativas; é baseado no Manual de Boas Práticas de Governança Cooperativa do Sistema OCB e no Modelo de Excelência  em Gestão (MEG) da  Fundação Nacional de Qualidade (FNQ); e está inserido em dois eixos fundamentais, que são governança e gestão.

Fabíola também ressaltou que o PDGC é mais do que um diagnóstico feito pela cooperativa, é um reconhecimento sistêmico com premiação, orientações, soluções e treinamentos.

Outros pontos da apresentação foram os benefícios que o PDGC oferece, como planejamento, execução e controle de processos de vendas e de relacionamento; o histórico de participações no Programa, que desde 2012, ano da criação, já beneficiou mais de 1200 cooperativas em todo o Brasil; e os resultados econômico-financeiros superiores em relação àquelas cooperativas que não aderiram ao Programa, no que se refere a reservas financeiras, total de ativos, retorno líquido por cooperado e margem operacional.

“ O PDGC permite que os gestores entendam as cooperativas como um negócio, possibilita a melhoria dos processos internos, amplia as estratégias das cooperativas e consolida o seu planejamento”, explicou Fabíola.

Cases de Sucesso

A programação ainda contou com dois cases de sucesso de cooperativas do estado do Rio de Janeiro que se destacaram em 2021 no Prêmio SomosCoop Excelência em Gestão, promovido pelo Sistema OCB Nacional: a Unimed Volta Redonda – Faixa Ouro no Nível Compromisso com a Excelência – e o Sicoob Cecremef – Faixa Bronze no Nível Primeiros Passos para a Excelência. A atividade foi mediada pelo analista de Monitoramento e Desenvolvimento de Cooperativas do Sescoop/RJ, Thiago Sartori.

Pela Unimed Volta Redonda, a superintendente de Relações Institucionais Poliana Fernandes falou sobre o modelo de governança da cooperativa e as principais práticas utilizadas nessa estrutura, tais como planejameto estratégico, estrutura operacional, sustentabilidade, alinhamento dos órgãos de governança e desenvolvimento de pessoas.

A executiva também deu detalhes sobre o Plano de Sucessão, projeto já implementado que visa realizar uma transição segura entre os dirigentes, preservando a posição da Unimed Volta Redonda no mercado, a fim de gerar valor para seus públicos.

“O público-alvo são ccoperados interessados em assumir cargos eletivos na Unimed Volta Redonda: Diretoria Executiva e Conselhos. Eles passam por trilhas de conhecimento e cursos que os possibilitam compreender de forma técnica sobre o negócio e seus desdobramentos na sociedade. Aprendem sobre gestão financeira, governança, liderança e negociação, além de normas regulatórias, projetos e programas da Unimed Volta Redonda. Ao todo, são 70h/aula e 20h/estágio e o programa de sucessão dura cerca de 9 meses. E a primeira turma já foi realizada e temos  36 inscritos para cargos eletivos “, explicou Poliana.

Os representantes do Sicoob Cecremef foram o diretor operacional, Carlos Soares, e a coordenadora de comunicação, Lisiane Ramalho.

Eles explicaram que o PDGC norteia as ações das cooperativas e  entrega um diagnóstico preciso das necessidades da instituição e como fazer para alcançar a excelência na gestão, na governança e nos processos operacionais.

“As cooperativas como todo sabem o que fazer. Mas o como fazer, com os procedimentos, os indicadores e as metodologias, somente por meio do PDGC que isso é possível. O caminho entre uma ação feita e uma ação perfeita é impulsionado pelo PDGC”, disse Carlos Soares.

De acordo com Lisiane Ramalho, para o PDGC dar certo, é necessário que a alta gestão da cooperativa abrace a causa.

“Vivi isso no dia a dia aqui no Sicoob Cecremef. Tivemos o apoio dos dirigentes nessa implementação. A partir daí, os colaboradores se engajaram e passaram a se sentir também donos do projeto. Montamos um grupo de trabalho, cada um com sua respectiva área, e querendo trazer sempre melhorias para os setores . Isso trouxe um olhar para dentro, de análise e busca de construção contínua”, explicou Lisiane.

Sorteio

O evento também reservou espaço para o sorteio de dois kits contendo mala e carregador portátil cada. Os vencedores foram Lívia Gouvêa e Heber Marinho. Confira aqui o resultado

Agenda

O analista de Monitoramento e Desenvolvimento de Cooperativas do Sescoop/RJ, Jorge Pecly, falou sobre outros dois projetos do Sistema OCB/RJ: o Balcão de Negócios Coopera Mais Rio, cuja próxima edição será no dia 15 de março e o Censo do Cooperativismo Fluminense, já disponível no site Rio.Coop.

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira

Analista de Comunicação do Sistema OCB/RJ. Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte, MBA em Marketing e Comunicação Empresarial e em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.