Sicoob Cecremef realiza Assembleia atenta aos cuidados na prevenção ao coronavírus

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O Sicoob Cecremef realizou as suas AGE e AGO de 2020. A reunião ocorreu em 25 de julho, no Clube da Aeronáutica, Centro do Rio de Janeiro. A prática de realização das Assembleias aos sábados foi adotada desde que a Cecremef se tornou cooperativa de Livre Admissão, para possibilitar a participação de todos os associados.

O local escolhido, contava com estacionamento gratuito e amplo espaço para que pudéssemos respeitar o distanciamento necessário para preservar a saúde e segurança dos nossos associados e colaboradores. Desde o anúncio da pandemia, essa foi a maior preocupação do Conselho de Administração e da Diretoria Executiva da Cooperativa, respeitar os protocolos de segurança estipulados pela Organização Mundial de Saúde, que já funcionam nas agências e não privar o associado de acompanhar a prestação de contas de 2019.

No discurso de abertura das Assembleias o presidente do Conselho de Administração, Francisco Bezerra, fez questão de reforçar o empenho da gestão em encontrar a melhor forma para a realização das mesmas, acreditando que a MP 931/2020 seria sancionada antes da data limite de convocação da Assembleia, ampliando o prazo limite de realização das mesmas. Porém essa prorrogação foi aprovada pela Câmara e Senado Federal, mas ainda está pendente de sanção pela Presidência da República.

O processo assemblear via canais digitais é ainda uma novidade no sistema cooperativo, merecendo uma maior preparação do quadro social, a fim de que possam com naturalidade se adaptar ao novo formato de participação e prevenir que a tecnologia não se torne um entrave, resumiu Francisco.

O presidente afirmou ainda que para a participação digital acontecer de forma plena seria necessária uma familiaridade com o aplicativo e melhorias no mesmo, com o objetivo de permitir a participação do cooperado de forma mais ampla.

As Assembleias

Conforme consta no Edital de convocação, foram necessários realizar dois atos assembleares: o primeiro, através de uma Assembleia Geral Extraordinária, que aprovou adaptações ao novo modelo de estatuto social, que vem sendo aprimorado pelo Sicoob Confederação com o acompanhamento do Banco Central.

No segundo ato, através da Assembleia Geral Ordinária, foram aprovadas as contas, a destinação do rateio, a aprovação do uso e destinação do FATES, fixação das cédulas de presença do Conselho Fiscal, Conselho de Administração e honorários da diretoria executiva e, por fim a fixação do valor da capitalização mensal.

Saiba mais sobre a Alteração Estatutária aprovada na AGE

Aprovada por todos os associados presentes, a atualização no estatuto traz excelentes oportunidades para a cooperativa com destaque para área de atuação, condições de admissão e formação de capital. O Diretor-presidente, Mauro Alves, destaca os benefícios das mudanças. “Agora a Cecremef pode captar associados em todos os estados do Brasil, principalmente através de relacionamento digital e destacamos a possibilidade de realização de assembleias de forma semipresencial ou digital”, conclui.

Aprovações da AGO

Na Assembleia Geral Ordinária, Francisco Bezerra fez uma ampla explanação sobre os resultados de 2019, contextualizando toda questão da inadimplência dos associados ligados à Fundação Real Grandeza e Furnas, que não honraram suas obrigações com a Cooperativa, acarretando o resultado adverso de 2019.

Na última assembleia, realizada em 2019, já fora colocada a questão da alteração na forma de descontos em folha da FRG, o que causou uma inadimplência de operações de crédito consignado. Além disso, no final de 2019, a Cecremef foi surpreendida com a atitude de Furnas em alterar a prioridade dos descontos em folha de pagamento a favor da Real Grandeza, contrariando ao que prevê a Lei nº 5764/71.

Os associados inadimplentes não honraram seus compromissos e com este comportamento, pela primeira vez na história da Cooperativa, o resultado adverso foi causado diretamente por seus donos. A falta de sensibilidade desses associados que não cumpriram o seu papel de dono foi o motivo desse cenário. Muitos deles associados há mais de 40 anos tiveram atitude de meros clientes, sem compromisso com a entidade que eles ajudaram a construir. Para acessar o Relatório Anual de 2019 e conferir o nosso resultado, clique aqui.

Diante de todos esses fatos, a cooperativa precisou adotar diversas medidas administrativas e judiciais.

Podem ser destacadas como fatos relevantes as seguintes medidas tomadas para a redução de despesas:

 REDUÇÃO DE DESPESAS DE GOVERNANÇA E FISCALIZAÇÃO
    – Redução da Cédula de presença do Conselho de Administração
– Redução dos honorários da Diretoria Executiva
– Redução da Cédula de presença do Conselho Fiscal
 REDUÇÃO DE DESPESAS COM PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
 REDUÇÃO DE DESPESAS DE PESSOAL
    – Criação do PDV – Plano de Demissão Voluntária
– Revisão do ACT – Acordo Coletivo de Trabalho
Vale a pena destacar que os órgãos de Administração e Fiscalização, reduziram 33,51% em suas cédulas de presença e/ou honorários no período 2019 até abril de 2021.

Já com a implantação do PDV, a economia será de R$ 6,7 milhões de 2019 até 2022.

 Somadas todas as ações descritas foi alcançada a marca de R$3,7 milhões de economia no período de 2019 – 2020.

Paralelamente as iniciativas para redução de despesas, foram criadas ações para a recuperação dos créditos inadimplentes através do projeto denominado Cobrança 4.0. Foi apresentado aos associados presentes as ferramentas que estão sendo utilizadas nesse processo de cobrança:

boneco Gestão de telefonia
Icone voice bootDiscagem preditiva (voice bot)
Icone whatsapp Gerenciamento de WhatsApp
cartaSistematização de comunicados aos devedores
Icone campanhas Criação de campanhas de recuperação de crédito
equipe Reestruturação de equipe de cobrança
 Dentre as providências acima, também foram tomadas medidas junto aos devedores inadimplentes que vão desde o protesto de cerca de 670 contratos até os mais de 170 contratos ajuizados.

Sobre o resultado e aprovações

A decisão da assembleia em utilizar o fundo de reserva para absorver todo o valor registrado no exercício de 2019 não acarretará qualquer tipo de desembolso dos associados. Esse fundo, obrigatório, é destinado justamente para reparar perdas e atender ao desenvolvimento das atividades da cooperativa.

Francisco Bezerra frisou que a estimativa de sobras sem a influência da inadimplência causada pela mudança nos descontos em folha da Fundação Real Grandeza e de Furnas seria de, aproximadamente, R$2.4 milhões.

A Assembleia aprovou também a redução das verbas dos órgãos de Administração e Fiscalização, já adotada desde 2019, conforme mencionado pelo Presidente do Conselho de Administração.

Foi aprovado também pelos associados o uso e aplicação do Fates, conforme ordenação do Edital de Convocação.

Em relação ao último item da nossa AGO, capitalização mensal, foram mantidos os valores aprovados na última Assembleia, ou seja, R$ 28,00 para integralização ao Capital e R$ 10,00 para taxa de administração, conforme previsão da Lei 5764/71. Essas condições permaneceram inalteradas diante da alteração na forma de desconto por Furnas.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Sicoob Cecremef

Richard Hollanda

Richard Hollanda

Analista de Comunicação e Tecnologia do Sistema OCB/RJ. Graduado em Jornalismo pela Universidade Veiga de Almeida (UVA) e pós-graduado em Administração em Marketing e Comunicação Empresarial pela UVA.

Você também pode gostar de: